quarta-feira, 28 de janeiro de 2009

Bolacha Maria

Tenho de contar este prodígio…

Outro dia no escritório com o pai, a Catarina que anda à descoberta das letras e das palavras, escrevendo-as em todo o lado, ao computador diz ao pai se pode escrever MARIA: “ Maria, como as minhas bolachas papá!”
Ok.
Começa a escrever, e as letras que surgem no ecrã são CUE, e o pai diz-lhe logo, com a entoação da filha despassarada!
- Ó filha, MARIA não se escreve assim é um M A R…
Mas ela interrompeu logo!
- Não papá, não, olha: c u e t a r a
- É assim papá, Maria, como nas minhas bolachas!!!!!

Ora leva e nunca mais tenhas dúvidas quanto à inteligência desta miúda!!!!