sexta-feira, 16 de maio de 2008

Em casa com eles

É maravilhoso, indescritível, por vezes cansativo e até penoso, ficar fechada em casa com 2 crianças adoentadas.
Tem sido constante, doentes mas a caminhar para o saudável, pai com doença da filha, avó com vírus da neta, congelador que não congela, ferro que explode, o Tiago que não se consegue manter 15 dias seguidos na escola, a sopa que queima, o carro que não endireita, a fruta que queima, parece que nada nem ninguém está imune à perturbação do clima, desde que o Inverno se apoderou sem pedir da Primavera, esta casa perdeu a sanidade.
E nós também.
O Tiago numa euforia, desde que quer correr sem nem saber andar, e a Catarina que como a mãe tem a mania que sabe cantar! Ela que lhe quer mostrar o que sabe fazer, mas ele não lhe pode nem tocar! Ela que lhe esconde o que mais gosta a salvo dos seus dois dentes, ele que chora por não chegar ao que não vê. Ela quer sempre saber do pequenino, e ele desmancha-se só de a ver.
É bom estar em casa a vê-los aprender a ser irmãos.

1 comentário:

Putos disse...

E é tão bom ter irmãos.....